6 de abril de 2013

Vida Nova

Ainda a respeito da Páscoa, vou aqui partilhar uma história. Passou-se comigo e creio que expressa bem aquilo que, para mim, a Páscoa representa: preço pago, absolvição, vitória, gratidão e vida nova. Estava no início do meu estágio, quando fui nomeada defensora de um homem que esteve envolvido num acidente de viação de que resultou a morte de um jovem casal. Um trauma muito grande. O acidente tinha acontecido há muitos anos atrás e, desde então, a vida daquele homem era um tormento. Durante todos aqueles anos, viveu uma depressão profunda, perdendo noites de sono, revivendo as cenas do acidente vezes sem conta, com uma culpa enorme sobre os ombros. Estava tão arrependido de ter feito a manobra que fez. Mas nada havia a fazer agora. Tentou evitar a justiça durante muito tempo, pois tinha medo de ser preso. Mas, no dia em que conversou comigo pela primeira vez, disse-me que estava cansado de resistir e de sofrer e que ía mesmo apresentar-se a julgamento. Preparei-me o melhor que pude para ajudar aquele homem e, chegado o dia, fomos presentes ao juiz. Ele tremia imenso, tomado pelo medo. Achava que ía ser condenado. Na sala de audiências, o Juiz abriu o processo, folheou, folheou... e, de repente, vira-se para nós e diz-nos que tinha havido uma amnistia (perdão) para os crimes daquele tipo que tivessem sido praticados há determinado número de anos atrás. Nunca esquecerei a expressão de alívio daquele homem... olhos marejados e um sorriso a querer esboçar-se... "Estou perdoado?" Sim, tinha sido perdoado. "Acabou, acabou a tortura", dizia-me à saída. "Agora, é vida nova". Páscoa é também isto. Fomos livres de uma condenação que era certa porque Alguém (Jesus Cristo) dispôs-se a receber essa condenação no nosso lugar. E cumpriu a pena. Pena de morte. Mas ressuscitou e somos vitoriosos Nele. Vida nova é o que Jesus oferece a quem se arrepende do mal que pratica. Uma vida de profunda gratidão e amor pelo Libertador.

5 comentários:

Jorge Oliveira disse...

É isso mesmo!
:)

Nani disse...

Que história incrível. Arrepiante mas com um final feliz. :)

Ana Rute Oliveira Cavaco disse...

MESMO!

Patrícia disse...

Muito lindo!

Catarina disse...

Perfeito, é isso mesmo!
Beijinho minha querida!!! Ha muito tempo que nao passava por aqui, ja me tinha esquecido como é bom "ler-te"