29 de agosto de 2008

Festa no Céu

Certa vez, foi feito um apelo numa igreja e converteram-se “duas vidas e meia”. Ao ouvir isto, alguém perguntou: “Foram dois adultos e uma criança?” E a resposta do pastor foi a seguinte: “Não, converteram-se duas crianças e um adulto”, e continuou, "...as crianças têm toda a vida para servir a Jesus, já os adultos restam-lhes apenas alguns anos de vida".
No nosso acampamento, três meninas e um menino aceitaram Jesus como Senhor e Salvador das suas vidas. Têm uma vida pela frente para O servir e receber as Suas bênçãos. Que assim seja.

23 de agosto de 2008

O homem dos sete ofícios

Nestas ilhas acontecem coisas muito giras. Esta que vos vou contar é mesmo surreal. Aconteceu - e continua a acontecer - na Ilha do Corvo. Para quem não conhece muito esta realidade, o Corvo é a ilha mais pequena do arquipélago, com cerca de 400 habitantes e uma caixa multibanco. Os telefones do Corvo não enchem uma página das Páginas Amarelas. Foi neste lugar que uma colega minha, numa deslocação em serviço oficial, presenciou isto que vos vou relatar. Quando o avião aterrou no Corvo, estava um senhor na pista a fazer aqueles sinais com os reflectores para orientar na aterragem. Feita a aterragem, o senhor arrumou os reflectores, sentou-se num carrinho e conduziu-o até junto do avião. Depois, descarregou as malas para o carrinho. Seguidamente, levou o carrinho com as malas para dentro e descarregou-as. Para além disto, este homem também faz o check-in e o check-out. Querem mais?
(Fantástico)

22 de agosto de 2008

Mariana

...ontem dormiu dez horas seguidas e esta noite dormiu doze horas seguidas.
(dou muitas graças a Deus por esta menina)

21 de agosto de 2008

Encontro com o Rei

Recordo-me sempre com um sorriso nos lábios de uma história que a minha saudosa avó me contava (ela contava as mesmas histórias várias vezes): o seu encontro com a rainha da Inglaterra. Quando a rainha veio a Portugal (na altura era muito novinha), todos a esperavam com muita expectativa. A minha avó foi cedíssimo para o local onde aguardavam a rainha e, no meio da multidão, tentava, em bicos dos pés, arranjar um lugar onde pudesse avistar a tão esperada rainha. Porém, quando a rainha chegou, a decepção foi enorme. A minha avó tinha imaginado uma rainha de densos vestidos, manto vermelho e coroa dourada, mas, afinal, a rainha, dizia ela, “era uma rapariga igual às outras”, com um “vestido simples”. As crianças e adolescentes das duas igrejas evangélicas da ilha também estão, desde ontem, a ter “um encontro com o Rei”. É este o tema do acampamento de verão deste ano. O acampamento foi pensado e organizado com muito amor, muito trabalho e muita oração. Inúmeras surpresas aguardam estas crianças: praia, piscinas naturais, gincanas, histórias bíblicas, louvor, entre outras coisas. Este ano, os adolescentes, para além de campistas, vão estar também a trabalhar no acampamento e, pela primeira vez, são os responsáveis pela música. Para algumas destas crianças esta é a primeira vez que estão a ter contacto com um ambiente cristão evangélico. Durante estes dias, tudo o que tenho pedido a Deus é que este acampamento possa ser marcante para aquelas crianças e adolescentes, pois, se ninguém esquece um encontro com o rei (ou rainha), quanto mais um encontro com o “Rei dos Reis”!

Acho tão estranho…

…que ele diga “quarto de banho” quando nós dizemos “casa de banho”.

14 de agosto de 2008

Está explicado!

Achei estranhíssimo que ele tivesse despejado pelo chão do terraço os M&M's que lhe tinha acabado de comprar no supermercado. Foi ele que os tinha pedido com tanto gosto... Mas, antes de partir para o ralhete, consegui respirar fundo e perguntar-lhe o motivo pelo qual tinha feito aquilo. A resposta era óbvia, só eu é que não estava a perceber. Aquilo não eram M&M's, mas sim sementes! E ele tinha acabado de as plantar. Agora restava-lhe ficar ali a aguardar que dessem "belas flores". Foi então que me lembrei da origem de tudo isto.

Recaída

Foi num piscar de olhos. Depois de encher a banheirinha da bebé (que já foi dele...), conferir a temperatura da água, etc, fui buscar a minha filha ao quarto. Mas, quando cheguei à casa de banho, a banheira já tinha um ocupante... Já diz o ditado "Quem foi ao ar perdeu o lugar..."

13 de agosto de 2008

Melgas

Hoje tive a prova. Já andava desconfiada disto, mas depois da noite passada não tenho mais dúvidas. Como tínhamos visitas em casa, dormimos os 4 no mesmo quarto. Aliás, os 5: nós e uma melga. Com quatro pessoas para morder, quem é que foi o escolhido, quem foi? Eu e só eu. Está provado, quem tem uma Adriana por perto não precisa de repelentes de melgas.
(e ainda bem que fui a escolhida, tadinhos dos meus meninos...)

8 de agosto de 2008

Para reflectir

video

Isto aconteceu em Toronto, na St. Paul the Apostle Maltese Catholic Church, em Abril 2008.

6 de agosto de 2008

5 de agosto de 2008

Há mais Josés na terra…

A Igreja da Horta deve ser provavelmente uma das igrejas do país com mais crianças em relação à dimensão da congregação. Sem falar das crianças mais velhas, posso dizer-vos que só depois do meu filho nascer (ainda não fez 3 anos) já nasceram mais 9 bebés.
Por isso, durante a pregação, temos um programa paralelo para as crianças. Certa vez, fiquei com as crianças e decidi contar-lhes uma história. Contei-lhes a história de Maria e José. Estava eu a entrar naquela parte em que Maria teria de contar a José que ía ter um bebé, quando lhes fiz esta pergunta: “Ainda se lembram quem era o noivo de Maria? Hum? Era o… Jo-sé!” Nisto, o meu filho levanta-se, aponta para a parede onde estão alguns desenhos em exposição e grita muito alto: “Já sei! É aquele!” Olho para o desenho a que ele se referia e dou de caras com o José e a capa multicolores.

Como Deus trabalha…

Há uma irmã da nossa igreja que desde que começou a frequentar as reuniões de oração de mulheres pediu sempre que orássemos pela C. e pela D., suas amigas. Ela partilhava connosco que lhes falava de Jesus e que as convidava para virem à igreja, porém, os convites eram sempre declinados. Recentemente, uma outra irmã da igreja, recém-convertida, que não sabia disto, convidou a mãe da C. para vir à igreja. A mãe veio e, pouco tempo depois, trouxe também a filha. Desde então, têm voltado sempre. Ontem, a C. esteve pela primeira vez na reunião de mulheres e contámos-lhe que já orávamos por ela há muito tempo. Ela, emocionada, contou que agora é ela quem tem falado de Jesus à amiga D.

1 de agosto de 2008

A promessa

Parece que é mesmo desta que o nosso filho vai largar as fraldas. E ele sabe que quando o fizer receberá uma bicicleta do Noddy. Sempre que vai ao híper, fica a namorar a sua prometida "boliquéta" (bicicleta), como ele lhe chama. Por causa disto, sempre que faz alguma coisa no bacio, grita pela casa fora: "Ganhei mais uma roda! Ganhei mais uma roda!"

Miminhos originais

Enquanto dava festinhas carinhosas à irmã, o meu filho dizia num tom muito amoroso: "Ó minha fedorentazinha... minha fedorentazinha!...".

Mariana

Esta noite dormiu sete horas seguidas… sete!
(Obrigada, meu Deus)