23 de maio de 2007

Eu...

A Alê desafiou-me a respoder a estas perguntas. Cá vai:

Eu quero não apenas estar bem hoje, mas terminar os meus dias bem, com o Senhor.
Eu tenho a sorte de ter tido quem me mostrasse, desde cedo, que a vida não faz sentido sem Jesus.
Eu acho que a vida é mais simples do que as pessoas a fazem.
Eu odeio coscuvelhice e maledicência.
Eu sinto muita gratidão por tudo o que Deus tem feito na minha vida.
Eu escuto com interesse as pessoas que desabafam comigo (não sinto nenhum frete nisso). Já aconselhar é mais difícil para mim.
Eu cheiro com prazer as mãozinhas de leite do meu filho.
Eu imploro que se faça uma lei que passe a dar uma empregada doméstica, paga pelo Estado, a todas as mães deste país.
Eu procuro amadurecer cada vez mais como mulher e como serva de Deus.
Eu arrependo-me sempre de não ter comido mais no casamento a que fui no dia anterior (haja estômago).
Eu amo pessoas íntegras, como o meu marido.
Eu sinto dor pelas pessoas que são infelizes por ainda não conhecerem Jesus.
Eu sinto falta dos preços do Continente.
Eu importo-me com as pessoas que estão à minha volta. Não consigo estar completamente bem se os outros estiverem mal.
Eu sempre abro as janelas quando me levanto.
Eu não fico chateada com ninguém durante muito tempo (não sou capaz).
Eu acredito que Deus é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos.
Eu danço muito com o meu filho e o meu marido, em especial, os êxitos da Bebé Lilly e afins.
Eu canto, excepto quando estou a tocar, senão as notas saem todas ao lado.
Eu falho nas quantidades do sal, normalmente para menos.
Eu luto muito, todos os dias.
Eu escrevo com mais facilidade do que falo.
Eu ganho muitas vezes por ficar calada.
Eu perco muitas vezes por falar demais.
Eu confundo-me a decorar os nomes das pessoas e dos lugares. A minha família e amigos já têm anedotas sobre as minhas confusões.
Eu estou a ganhar uma pontinha de sotaque (confesso), mas só quando estou muito tempo a falar com os açorianos.
Eu fico feliz com pouco.
Eu tenho esperança de que, um dia, os nossos familiares por quem sempre oramos possam entregar-se ao Senhor.
Eu preciso de beber uma caneca de leite com Nesquik para dormir consolada.
Eu deveria tantas coisas...
Eu sou uma pessoa um pouco diferente daquilo que aparento. A timidez faz-nos destas coisas.
Eu não gosto de dobrada (excepto dos feijões) e borrego.
Passo este desafio à Daniela.

8 comentários:

Daniela Mann disse...

Obrigadinha!!! LOL

Daniela Mann disse...

SOMOS IGUAIS!!!!
Quase que posso fazer copy paste à excepção do leite com nesquik e do sotaque açoriano!!!
Vou precisar de muita imaginação!

Daniela Mann disse...

A irmã fazer o favor de ir ao amar-ela que há lá um outro desafio à sua espera! ;)

alealb disse...

hummm... gostei das respostas...
sabe que também confundo nomes e lugares?
fica com Deus!
beijos,
alê

tania disse...

mt engracado, assim ficamos a conhecer te melhor, isso de abrires as janelas qd te levantas aqui nao podias fazer lool e confundires nomes e lugares podes juntar te ao mario llloooooooollll
bj grande acho k esse desafio foi ganho

Sara disse...

És mesmo tu nesta breve descrição.
Tb voto naquela da empregada!!!! lol, excelente ideia.
Beijinhos.

vera disse...

É bm saber esses promenores mais afundo para te conhecermos mais um cadinho :D Apesa de alguns ja saber, como o leitinho com nesquik, mas quando é feito pela conhada dis lá que não é melhor.... xD LOL adoro te beijao es linda :)

Nina disse...

TU ÉS uma pessoa muto bonita!