16 de janeiro de 2012

Filhos do coração (muito bonito)

- Mãe, se eu tivesse estado na tua barriga, gostava mais de mim?
- Não, meu filho, porque haveria de gostar? Tu estiveste dentro de mim, no meu pensamento e no meu coração.
- O meu desejo de te ter, de te pegar, de ver o teu rosto era tão grande como uma barriga de grávida.


- O Pai não engravida, no entanto, ama os filhos desde o primeiro momento, e para sempre.


(Tirado de: "Grávida no Coração", de Paula Pinto da Silva / Ilustrações de Gémeo Luís)

6 comentários:

Vilma disse...

Comprei esse livro para a minha filha também! É maravilhoso! E ela adora lê-lo! :))

Arco Iris disse...

Na realidade dá para refletir .
" AMAR NÃO É PARIR "
Bjs =)

Raquel Henriques disse...

Quando começámos a namorar, eu disse ao Rui: "Olha, se é a sério precisas de saber que eu quero muito adoptar um filho (pelo menos) e que se isso não estiver nos teus planos ficamos já por aqui!"
LOL
Foi quase um ultimato! Graças a Deus ele abraçou logo o sonho e mantemo-lo até hoje... a ver se o Estado se deixa de manias e começa a avaliar o realmente interessa nos candidatos.
Beijinhos

Raquel Henriques disse...

Quando começámos a namorar, eu disse ao Rui: "Olha, se é a sério precisas de saber que eu quero muito adoptar um filho (pelo menos) e que se isso não estiver nos teus planos ficamos já por aqui!"
LOL
Foi quase um ultimato! Graças a Deus ele abraçou logo o sonho e mantemo-lo até hoje... a ver se o Estado se deixa de manias e começa a avaliar o realmente interessa nos candidatos.
Beijinhos

Adriana disse...

:) Nenhum dos meus filhos é adotado, apesar de termos chegado a pensar nessa hipótese. Não chegou a acontecer. No entanto, tive (e tenho)o privilégio de saber o que é ser "filha do coração". Por isso sou muito sensível a este tema.

Mirras disse...

Lindo:D