27 de setembro de 2013

Pepino

Naquela noite, decidi contar-lhes a história da rainha Ester. A minha filha gosta de histórias de ‘princesas’, por isso fiz-lhe o gosto. Estava eu a contar, com demorado pormenor, aquela parte em que o Rei mandou chamar todas as jovens solteiras do reino, para escolher uma para sua esposa, e que a escolhida foi Ester, uma jovem humilde, que não tinha pais, que foi criada por um primo, mas que era lindíssima, uma beleza que chamava a atenção de todos…” Nisto, o meu filho interrompe-me (como já é habitual), para fazer um comentário, dizendo: “Ela era bonita, já o rei nem por isso… era um pepino!”. Um pepino?, pensei eu… Sem perceber bem onde é que ele tinha ído buscar esta do “pepino”, dei uma gargalhada e lá continuei a história. A certa altura, começo a falar do maléfico Hamã e dos seus terríveis planos contra o povo judeu. Nisto, o meu filho interrompe-me e diz: “Esse era uma batata!” Foi então que se fez luz na minha cabeça e perguntei ao meu filho: “Ouve lá, tu andaste a ver algum filme dos ‘Vegetais’?” Sim, vi no acampamento o filme dos Vegetais sobre a rainha Ester!”
(Está explicado! Lol)


3 comentários:

Patrícia disse...

kkkkkkk

Eunice Bento disse...

LOLLLL!

Vilma Correia disse...

Muito bom! ehehehhe