26 de setembro de 2013

Regresso ao trabalho

Trabalhar fora é voltar a passar grande parte do meu dia rodeada de pessoas que não partilham a mesma fé do que eu. É procurar conhecê-las, compreendê-las, perceber as suas necessidades e amá-las com o amor de Jesus. É responder-lhes sobre os motivos que me levaram a ir para os Açores e, depois, a regressar dos Açores. É receber olhos de espanto (e isto é engraçado) quando percebem que são colegas de uma "esposa de pastor". É explicar a cada um sobre o que é uma igreja baptista, o que são os evangélicos e no que cremos (ainda há muito desconhecimento e confusão sobre isto).  É perceber como pensam as pessoas que não são da igreja, o que as move, o que as frustra. É procurar manter-me coerente com a minha fé num ambiente não protegido, como a igreja. É ter a consciência de que o meu testemunho pode ser determinante. E é poder partilhar estas experiências diárias com o meu marido e, desta forma, ajudá-lo também a perceber como é a sociedade para além da igreja. É um grande desafio e também uma grande responsabilidade poder trabalhar fora. Que Deus me dê sempre sabedoria e integridade no trabalho.

6 comentários:

Ana Rute Oliveira Cavaco disse...

Que Deus te anime e te renove as forças!

Filipa Lopes disse...

Tenho a certeza que a tua vida e o teu proceder falam por ti.
Que Deus te abençoe.

Jónatas Lopes disse...

Deus sabe porque te colocou lá.
Continua com o teu bom testemunho.
Beijinho.

Patrícia disse...

Vai correr lindamente.

Eunice Bento disse...

"Posso todas as coisas naquele que me fortalece."

Adriana disse...

Que assim seja! Estou muito grata por este trabalho e pelos meus novos colegas.