26 de abril de 2007

Falta de chá

Já me arrependi mil vezes de ter comprado os meus óculos novos. Não é que não goste deles (antes pelo contrário), mas não são o modelo mais indicado para quem tem um filho de um ano e meio. Recentemente, e depois de várias ameaças, ele conseguiu partir-me a armação. Dirigi-me a uma casa de óculos para os tentar concertar, mas a solução mais imediata foram umas lentes de contacto descartáveis. A certa altura, o empregado da óptica perguntou-me o meu nome completo. Mal acabei de o dizer, olhou para mim e disse-me com o maior dos à vontades: “Que nome tão estranho!”. Eu, profundamente indignada, mas a tentar manter a calma, respondi-lhe que, de facto, os meus apelidos são um pouco fora do vulgar. Mas o dito senhor, voltou à carga e rematou com a seguinte frase: “É que os seus nomes não têm mesmo nada a ver uns com os outros!” Comecei, então, a sentir uma coceira na ponta dos dedos da mão (para lhe apertar o pescoço), mas, entretanto, o senhor da óptica disse-me que as lentes eram de graça. E assim tudo terminou em paz.
(Haja paciência…)

4 comentários:

Daniela Mann disse...

Está a precisar de um curso de tecnicas de venda! LOLOLOLOLOL

Uma vez, por achar que um determinado anti-rugas estava muito barato, perguntei ao senhor se aquele creme "tinha saida"? Só para ver se eu ia ser a unica a comprar e o homem respondeu-me assim:
"Está com medo do creme porquê? Pior do que o que está já não fica!"
LOLOLOLOLOLOLOLOL
É a loucura do marketing!!!

gus disse...

Deixa lá..... há pessoas que se chamam Gustavo Henrique Saturnino Inverno. No entanto, adoro este nome! Perfeeeeeiiiiito Perfeeeeeeeeeeiiiiiiito.....

gustavo disse...

PALMAS!!!!!

Raquel HHU disse...

Eu tenho "Hüttel Heleno Úria", lol.

Consegues melhor que isto? ;)