21 de janeiro de 2007

Choque de gerações

Hoje, no final do culto, enquanto as pessoas de despediam umas das outras, fixei a minha atenção num menino que brincava sozinho no tapete grande, em frente ao púlpito. Ele devia estar a imaginar-se num combate de luta livre, pois fazia os gestos e os sons de quem se encontrava num árduo combate. De repente, caiu no chão, de barriga para baixo, vencido. Não se levantou mais. Aproximei-me dele e disse-lhe: "Bem, Luís, levaste cá uma sova!" e ele respondeu-me assim: "Não foi uma sova, fui electrocutado!".

3 comentários:

Daniela Mann disse...

aaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhh ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah

Anónimo disse...

looooooooooooooooool ,so a imaginacao das criancas as vezes para nos fazerem rir assim... ele tava convencido, nao percebeu foi como tu nao reparas te logo na causa da morte!!!! tania

Filipa disse...

q engraçado