8 de fevereiro de 2007

O lado mau da ilha

Nos filmes, as ilhas têm sempre um “lado mau” para onde não se deve ir. Aqui, há dois lugares de que eu não gosto muito. Um deles fica na minha freguesia. É uma rua com várias casas que foram completamente destruídas pelo sismo de 98. Não foram reconstruídas por estarem em cima de uma falha (a minha freguesia foi a mais atacada pelo sismo, o que me transmite uma enorme sensação de conforto, como devem imaginar!). Outro lugar de que eu não gosto muito (e que até é um dos pontos turísticos mais apreciados da ilha) é o vulcão dos capelinhos. Há tempos vi no programa do Malato uma pergunta mais ou menos assim: ”Qual o único vulcão adormecido em Portugal?” e a resposta era “Vulcão dos Capelinhos”! Como devem calcular, fiquei muito feliz por saber que o dito cujo está “adormecido” em vez de extinto. Certa vez, ía de carro sozinha e enganei-me no caminho, tendo ido parar ao vulcão. Isto passou-se ao final da tarde, já a ficar escuro... comecei a ver aquela paisagem de cinzas, estilo lunar, sem viv'alma e senti cá um respeitinho! Dei meia volta e prego a fundo, que se faz tarde!

4 comentários:

Daniela Mann disse...

Bolas! Eu também me assustava!

Ana Rute Cavaco disse...

xi!

Ana Rute Cavaco disse...

xi!

tania disse...

looooool pernas para k te quero
eu tb acho k e um bocadinho desconfortavel e cagarolas como eu sou......