22 de fevereiro de 2007

Sabores

Uma das coisas que mais estranhámos quando chegámos ao Faial foi o estilo dos bolos. Desde logo, cá não existem pastelarias como aquelas a que estamos habituados no Continente: um perder de vista de tentações de todas as formas e feitios. Depois, os bolos daqui são diferentes. Por exemplo, não se vêem “bolos de arroz” (que eu tanto amo). Às vezes, encontram-se pastéis de nata e palmiers, mas, de resto, são bolos com outras formas, do estilo caseiro, diria até “abrutalhados”. Uma vez, o meu marido e eu pedimos duas roscas para o lanche (pareciam donnuts), mas quando provámos sabiam a mel (tão estranho)! Outra nota importante é que, tirando as típicas queijadinhas, os bolos são enormes (haja estômago)! E os bolos de aniversário, então, são colossais! Nas festas de anos, o bolo é sempre majestoso (estou a falar de, no mínimo, cinco dedos de altura), servido em cima de uma tábua de madeira forrada a alumínio. E os sabores são outros. Aqui, por exemplo, descobri o maravilhoso bolo de anos “formigueiro”, feito de massa de bolo (humedecida) com pepitas de chocolate e recheio de caramelo. De bradar aos céus!

2 comentários:

Daniela Mann disse...

Eu quero!!!

alealb disse...

uau... sao 7 e meia da manhã e já quero um bolo!!!!! :)
coloquei seu blog na minha lista de blogs que indico, ok?
beijos,
alê